História do Gyudon


O Gyudon (ぎゅうどん ou 牛丼?), (tigela com carne bovina), é um prato japonês que consiste em uma tigela de arroz coberta com carne bovina e cebola cozidos em um molho levemente adocicado feito de dashi (bonito e algas), shoyu (molho de soja) e mirin (um tipo de saquê doce). Também pode incluir shirataki e tofu. Uma comida muito popular no Japão, é normalmente servido com beni-shoga (gengibre curtido), podendo acrescentar ovo cru e/ou shichimi (mistura de pimentas) e acompanhado de um missoshiru. Gyu significa gado bovino (tanto boi quanto vaca), enquanto don é uma abreviatura para donburi, um tipo de tigela japonesa.

Devido ao Movimento pela Ocidentalização (文明開化 – Restauração Meiji) que o Japão experimentou no período Meiji, costumes ocidentais como comer carne bovina foram adotados e difundidos pelo país.

O protótipo do moderno gyudon como um prato para o público em geral foi inventado nessa época do gyumeshi.

Considera-se que o gyudon veio do sukiyaki-don e do antigo prato gyunabe, no qual finas fatias de carne bovina eram cozidas com vegetais em um pote, e depois era colocado sobre o arroz e servido em uma tigela.

Em 1862, a versão de gyunabe da região de Kanto tornou-se a primeira versão popular desse prato.

Desde o período Taisho (1912~) até o começo do período Showa (1926~), o uso de carne barata e a popularidade da comida vendida em carrinhos de rua (yatai) em lugares como Asakusa impulsionou a popularidade do prato, transformando-o em um grande sucesso.

Apesar de traços do sukiyaki tradicional poderem ser encontrados em alguns gyudons que contêm ingredientes como konnyaku, tofu grelhado e cebolas verdes, a maioria das grandes redes de restaurantes o servem com carne e cebola.

 

Simplificando o prato, o Gyudon é carne com cebola sobre uma tigela de arroz, cozida em um molho levemente adocicado. Bastante popular no Japão, possui até redes de fast food especializadas em Gyudon.